SIGA POR E-MAIL

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

ADVOGADO ACUSADO DE PEDOFILO PELA FILHA !!!!

O SINDJA sente-se na obrigação de defender as categorias que representa e um dos pontos que se faz necessário,diante dos ataques bastante intencionais que sofre a categoria dos juizes arbitrais por causa de uns poucos é este.O sindicato decidiu não mais perder oportunidade para publicar,também,sobre o mau caráter de muitos advogados,sem, contudo,generalizar e nem criar neologismos que defecariam  toda a categoria dos advogados como ja fizeram com a de Mediadores,Conciliadores,Juizes Arbitrais.
O pior de tudo é que quem denigre, combate, comete "bullying" sobre os juizes arbitrais,também diz viver de arbitragem.
Os romanos diziam: Mens Sana, Corpore Sano. Aqui dizemos: Corpore Sano,Mens Insane!
Infelizmente,em todo rebanho há ovelhas malhadas.Mas há sempre um querendo jogar pedra no telhado alehio para poder estar em evidencia.No "vale tudo",a regra é bater para aparecer.
Na arbitragem tem os que praticam a tal picarbitragem e na advocacia tem os que praticam estelionato,pedofilia,atentado contra o pudor,estupro,apropriação indébita,etc.
Como chamaremos ou denominaremos isto ?
O SINDJA espera a colaboração de todos os que labutam na arbitragem e a defendem,para adjetivarmos esse tipo de profissional, para que não seja confundido com nobres advogados.
A Tv Globo publicou hoje isto que ai está dito e com o link
 para acesso:
Edição do dia 28/09/2011  http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/09/jovem-acusa-o-pai-de-ter-abusado-sexualmente-dela-durante-oito-anos.html

28/09/2011 14h17 - Atualizado em 28/09/2011 14h17

Jovem acusa o pai de ter abusado sexualmente dela durante oito anos

A estudante de direito é a filha mais velha de uma família de classe média alta de Bauru.
 Sandro Luiz Fernandes já foi integrante da Comissão dos Direitos Humanos da OAB.
Ao que pudemos saber, o Dr.Sandro Luiz Fernandes,demonstra gostar de um " Cruzeiro Maritimo",boa vida e  tem mais de um perfil no Facebook.Em um deles a foto parece,ao comparar-se com a imagem dele publicada no Jornal Hoje da Tv Globo, ser esta abaixo:


Patrícia Falcoski Bauru, SP

A estudante de direito é a filha mais velha de uma família de classe média alta de Bauru. A jovem de 18 anos fez a denúncia à polícia depois de saber que a prima e a tia também sofreram constrangimentos. Para a polícia, o caso é de atentado violento ao pudor.
Em entrevista ao Jornal Hoje ela conta que foi abusada pelo pai dos oito aos 16 anos. “Quem faz esse tipo de coisa não é pai é um monstro, eu tenho nojo dele, eu tenho nojo. Eu sei muito bem dos meus direitos, eu sei que o que ele fez é errado, eu como pessoa não tenho como levar isso, esse trauma na minha vida, eu não vou ser uma pessoa feliz”.
A jovem conta que pediu ajuda para a mãe, mas não foi atendida. “Com uns 11 anos, eu contei pra minha mãe, eu contei isso tudo que acontecia, minha mãe simplesmente falou que ia conversar com ele para dar uma chance”.
“Eu não quero ser igual a minha mãe e fingir que nada aconteceu, eu quero tomar uma atitude, ser honesta comigo mesma, eu quero mostrar pra todos quem ele é”.
O suspeito, Sandro Luiz Fernandes, já foi integrante da Comissão dos Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil. Hoje é diretor jurídico dos sindicatos dos bancários e dos servidores públicos municipais na região de Bauru.
Uma sobrinha, hoje com 13 anos, e uma cunhada, com 18 anos, também acusam o advogado de abusos durante a infância.
Quando as vítimas ficaram sabendo que tinham sofrido os mesmos abusos, decidiram procurar a Delegacia da Mulher. As três prestaram depoimento e o boletim de ocorrência foi registrado como atentado violento ao pudor. "Não houve conjunção carnal, houve outros atos de libidinagem", Priscilla Bianchini Alferes, delegada.
O advogado de Sandro disse que o cliente ficou sabendo das acusações durante uma viagem ao exterior, vai se apresentar e prestar todos os esclarecimentos. “Nós estivemos tomando o formal conhecimento das acusações, até então tínhamos sido surpreendidos pela mídia tanto quanto o doutor Sandro e estamos passando para ele quais são as reais acusações e com base nisso, ele tem interesse, já se predispôs a autoridade policial, a estar comparecendo espontaneamente e estar a disposição da justiça para prestar a versão deles dos fatos e esclarecer o hipotético mal entendido”, declara Hélio Marcos Pereira Júnior, advogado.
Nesta manhã, a delegada que investiga o caso, decidiu ouvir o depoimento do filho mais novo do advogado. Um menino de nove anos que também teria sofrido abusos do pai. Diante de mais essa suspeita, a polícia poderá pedir novamente a prisão temporária do advogado.
A Justiça determinou que o advogado Sandro Luiz Fernandes fique no mínimo a cem metros de distância da filha. Por decisão da Justiça, ele não pode voltar pra casa em que mora com a família nem ter contato com as vítimas e testemunhas dos supostos crimes
A OAB e o sindicato dos servidores municipais vão aguardar a conclusão das investigações. O sindicato dos bancários da região de Bauru não se posicionou sobre o caso.
___________________________________________________________________________________
Ao que indica a matéria da TV Globo a foto do Dr. Sandro Luiz Fernandes é essa abaixo:


Jornal Diário de São Paulo publica os histórico sobre o advogado acusado pela filha que é academica de direito!
Leia à seguir:
A Delegacia da Mulher de Bauru, a 326 quilômetros de São Paulo, pediu à Justiça a prisão de um advogado da cidade investigado por abusar sexualmente de três meninas da sua família.
Sandro Fernandes foi candidato a prefeito de Bauru pelo PSTU nas eleições de 2004 e tentou por duas vezes, 2000 e 2008, uma vaga na Câmara de Vereadores. Na última vez foi o nono candidato mais votado (2.519 votos), mas perdeu por conta do PSTU não ter atingido o número mínimo de votos.

Atualmente, ele é dono de um conceituado escritório de advocacia e trabalha para os sindicatos dos Servidores Público Municipais e dos Bancários.

Ontem, a delegada Priscila Bianchini Alferes pediu a prisão temporária de Sandro por 30 dias. A promotoria já deferiu a solicitação. Hoje, o juiz responsável pelo caso deverá dar a palavra final.

Sandro estava em férias na Europa, mas chegou ontem ao Brasil. Até o fechamento desta edição ele ainda não tinha se apresentado à polícia para prestar depoimento. Caso a prisão seja decretada, ele será automaticamente considerado foragido da Justiça.

De acordo com a denúncia, o advogado teria mantido contatos íntimos com três meninas, uma que hoje tem 14 anos e outras duas que estão com 18. As três são da mesma família e denunciaram o acusado no início deste mês.

Uma delas teria sofrido abusos dos 8 aos 16 anos. A mãe dela teria conhecimento dos fatos, mas nunca denunciou Sandro à polícia. A decisão de procurar ajuda foi tomada agora por conta da viagem dele à Europa.

Ontem à noite, Sandro falou com o DIÁRIO pelo telefone, mas se recusou a comentar as acusações. Ele disse que ainda estava em São Paulo e se limitou a responder que vai hoje a Bauru para prestar os esclarecimentos necessários à Justiça. Ele disse haver "interesses nesse caso", sem explicar sobre o que estava falando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário