SIGA POR E-MAIL

sexta-feira, 15 de julho de 2011

SINDJA PASSA POR REESTRUTURAÇÃO E MODERNIZAÇÃO

O SINDJA-Sindicato Nacional dos Juízes Arbitrais do Brasil, visando redução de custos e adaptação à situação que lhe foi e continua sendo imposta pelas irresponsabilidades de certos poderes constituídos no país,diante da morosidade e politicagem com que os assuntos sérios são tratados neste país,passa por reestruturação visando dar continuidade aos trabalhos aos quais se propôs desde a sua fundação em 13 de Junho de 2003.
Por esta razão inaugura este Blog,visando atender de forma mais ágil os profissionais sérios que labutam nas áreas de Mediação,Conciliação,Arbitragem-Lei 9.307/96 e aos que desejam ingressar na área.
 O SINDJA  oferece duas possibilidades de reconhecimento e certificação aos que desejam ingressar na área: Cursos ou Exame de Proficiência.Os candidatos escolhem a modalidade pela qual desejam passar para receberem suas certificações emitidas pelo SINDJA.Para os cursos há necessidade de que se formem turmas de no mínimo dez participantes e para Exames de Proficiência um mínimo de cinco participantes. 
Em São Luís/MA, nas dependências do SENAC/MA, o SINDJA realizou cursos de capacitação em Maio passado.Agora prepara-se para aplicação de provas do Exame de Proficiência a alguns candidatos à certificação naquela cidade.Entre os inscritos está o Sr. Gilberto Soares dos Santos,da cidade de Marabá/PA,ex membro do Conselho Tutelar daquela cidade,à quem o SINDJA atribuiu,por decisão da diretoria,as funções de porta voz do SINDJA naquela cidade.
Nos primeiros seis meses do ano o SINDJA já certificou um numero considerável de novos profissionais.Muitos recém graduados em Direito buscam na Arbitragem uma forma de trabalho e rendimentos imediatos enquanto aguardam aprovação junto à OAB.
Durante todos estes anos o SINDJA esperou por recursos advindos de seus direitos adquiridos mediante sentença judicial lúcida e honesta da Douta Juíza Emilia Maria Velano, a então juíza titular da 15ª Vara Federal do TRF1 de Brasília,sentença prolatada em 09 de Março de 2009.Sentença publicada e transitada em julgado que nunca foi cumprida.
 Mudou a juíza,mudou o entendimento e a justiça tem novos matizes.Infelizmente a politicagem atrasa o cumprimento do que é justo.A Bíblia já nos fala de juizes iníquos desde a antiguidade,portanto,não é novidade.
Diante disto, a diretoria do SINDJA resolveu partir para uma nova forma administrativa para exercer seus direitos e prerrogativas. Flexibilizar diante de certos " dogmas", mas continuar exercendo com firmeza a sua ação contra os maus que pululam sob o nome de juizes arbitrais mas são criminosos vendedores de carteiras de juiz e de "diplomas", certificando pessoas que nunca terão condições de exercer a arbitragem por sequer saberem escrever.Pessoas que falam,mas não sabem transpor para o papel em sequência lógica aquilo que escrevem.Os maus fizeram da lei 9.307/96 um negócio sujo e  auferem pequenos lucros sob o manto da impunidade que vela no país.
Os sérios,honestos, verdadeiramente capazes, prolatam sentenças e estão em situação ecconomica e financeira confortável e sem confrontação com Ministério Público,Polícia,Poder Judiciário.Há muitos que merecem a ação do SINDJA à seu favor,por isto flexibilizamos e resolvemos agir com recursos puramente pessoaas da diretoria.Vamos trabalhar enquanto o desmanche do Brasil acontece e nós não tomamos parte!Não há necessidade de o SINDJA meter-se em "arranjos" para sobreviver.
A Arbitragem nos Dissídios Trabalhistas Coletivos está prevista na  Constituição Federal de 1988.Mas isto não interessa ao padrão de seriedade que hoje rege a política brasileira.
Vamos então,apenas,semear a nossa doutrina e ética esperando até que as mudanças e correções necessárias aconteçam no Brasil.
O SINDJA é fruto de um idealismo puro e verdadeiro de seu presidente e alguns fundadores e que não se perdeu ao longo dos anos de cada um deles e dos oito anos de existência do SINDJA. A diretoria não capitulou diante dos cofres que lhes foram expostos e das  possibiliddades de enriquecimento imoral.
Você que é sério, idealista,quer trabalhar resguardando sua honra e dignidade, faça contato com o SINDJA: sindjabrasil@gmail.com e contato@sindjabrasil.org.br , caso necessite de serviços de arbitragem dispomos dos profissionais indicados para qualquer tipo de disputa ou conflito patrimonial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário